Atualidades Catolicismo

Quem foi realmente Dom Helder Câmara?

 

 

Que tipo de “santo” é este que os ideólogos da Igreja da “Novus Ordo” querem exaltar como modelo para os católicos do Brasil da CNBB comunopetista e parceira do Foro de São Paulo?

Helder
Hélder Pessoa Câmara OFS (Fortaleza, 7 de fevereiro de 1909 — Recife, 27 de agosto de 1999) foi um bispo católico, arcebispo emérito de Olinda e Recife.

 

De militante pró-nazista a defensor do regime comunista assassino soviético-chinês-cubano, ideólogo de projetos para a revolução comunista na América Latina e um dos paladinos da Teologia da Libertação e fomentador da violência. Durante sua vida sacerdotal outra coisa não fez senão reduzir o Evangelho espiritual de Nosso Senhor Jesus Cristo à práxis materialista e ateísta de Karl Marx? Que tipo de “santo” é este que os ideólogos da Igreja da “Novus Ordo” querem exaltar como modelo para os católicos do Brasil da CNBB comunopetista e pareceira do Foro de São Paulo?

Confira em Fratres in Unum.

Atualidades Catolicismo

Devocionário Nossa Senhora da Divina Revelação (ou Nossa Senhora do Apocalipse)

Quando a ameaça do comunismo continua evidente em nosso país, nada como refletirmos sobre a impressionante intervenção celestial da Virgem do Apocalipse (ou da Revelação) — conforme a própria Mãe do Senhor designou essa Sua invocação em Tre Fontane, Roma, no ano de 1947 — manifestando-Se ao então protestante comunista Bruno Cornacchiola, que nutria criminoso ódio para com a Igreja Católica e planejava assassinar o Papa.

Gruta de Nossa Senhora da Divina Revelação, em Tre Fontane, onde a Mãe do Senhor conquistou o coração do protestante comunista que se preparava para matar o Papa Pio XII.
Gruta de Nossa Senhora da Divina Revelação, em Tre Fontane, onde a Mãe do Senhor conquistou o coração do protestante comunista que se preparava para matar o Papa Pio XII.

Uma legítima intervenção da Santíssima Virgem tende a causar dois impactos: por um lado, desagrada as correntes progressistas católicas, por abalar seus fundamentos modernistas e macro ecumênicos, embasados no racionalismo e no cientificismo em detrimento da Fé.

Por outro lado, revigora o fervor das correntes tradicionais da Igreja, porque a Santíssima Virgem vem pessoalmente comprovar antigos dogmas milenarmente estabelecidos pelo Magistério e reforçar a integridade da natureza singular e salvífica das práticas e doutrinas católicas.

É o caso da intervenção da Virgem do Apocalipse (ou da Revelação), conforme a própria Mãe do Verbo designou essa Sua invocação em Tre Fontane, Roma, no ano de 1947, manifestando-Se ao então protestante comunista Bruno Cornacchiola, que nutria criminoso ódio para com a Igreja Católica e planejava assassinar o Papa.

Veja se esse material poderá ser útil a você. Se for, faça então sua parte e propague essa devoção a Jesus pelas mãos de sua Mãe Santíssima.
Baixe, leia, medite, reze, comente, copie e distribua o livreto abaixo.

Atualidades Catolicismo

Mordaça de gênero

(Levy Fidelix condenado por falar contra o homossexualismo)

Cale

Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz | Presidente do Pró-Vida de Anápolis – Levy Fidelix, ex-candidato à Presidência da República pelo PRTB, foi condenado em 24/03/2015 pela juíza Flavia Poyares Miranda, da 18ª Vara Cível de São Paulo, a pagar uma indenização de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) por ter-se expressado contra o homossexualismo no debate eleitoral televisivo de 28/09/2014[1].

Ao defender a família natural, o candidato disse a Luciana Genro (candidata pelo PSOL) que “dois iguais não fazem filho” e que “aparelho excretor não reproduz”. Elogiou ainda o Santo Padre Francisco por ter punido um pedófilo e disse não ter medo de perder votos dos ativistas homossexuais: “Gente, vamos ter coragem, nós somos maioria, vamos enfrentar essa minoria e não ter medo de dizer que sou pai, mamãe, vovô”.

De todos os candidatos à Presidência de República nas eleições de 2014, Levy Fidelix foi, sem sombra de dúvida, o que mais corajosamente defendeu a vida, a família e os valores cristãos. No entanto, ao agir assim, ele desagradou os defensores do discurso “politicamente correto”. A consequência de sua coragem foi a condenação ao pagamento de uma fabulosa quantia destinada à reparação do “dano moral coletivo” infligido à população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais). Segundo a sentença, o dinheiro será usado pelo Conselho Nacional de Combate à Discriminação LGBT em “ações de promoção de igualdade da população LGBT”.

O núcleo da sentença é o parágrafo seguinte:

Portanto, ao afirmar que “dois iguais não fazem filho” e que “aparelho excretor não reproduz”, comparando a homossexualidade à pedofilia, e que o mais importante é que a população LGBT seja atendida no plano psicológico e afetivo, mas “bem longe da gente”[2], respeitado entendimento diverso, o candidato ultrapassou os limites da liberdade de expressão, incidindo sim em discurso de ódio, pregando a segregação do grupo LGBT[3].

Como se vê, o fundamento da sentença não é jurídico, mas ideológico. A sentença baseia-se toda na ideologia de gênero, segundo a qual não existe um homem natural nem uma mulher natural nem uma família natural, mas é a sociedade quem atribui determinados papéis (“gêneros”) a cada sexo. A regra segundo a qual homens só se casam com mulheres e mulheres só se casam com homens é uma construção cultural (“heteronormatividade”) que precisa ser “desconstruída”. A repulsa natural que o ser humano sente diante de atos homossexuais é considerada puro “preconceito” (“homofobia”) digno de punição. A expressão verbal dessa repulsa é rotulada de “discurso de ódio”.

Curiosamente, no momento atual (ainda) não é politicamente correto apoiar a pedofilia. Comparar a homossexualidade à pedofilia (que é crime) teria sido uma ofensa de Levy Fidelix às lésbicas e aos pederastas. A juíza, porém, esqueceu que o ato homossexual também constitui crime punido pelo Código Penal Militar:

Pederastia ou outro ato de libidinagem

Art. 235. Praticar, ou permitir o militar que com ele se pratique ato libidinoso, homossexual ou não, em lugar sujeito a administração militar:

Pena – detenção, de seis meses a um ano.

Na verdade, homossexualismo e pedofilia estão de tal modo entrelaçados que é difícil, até no plano dos conceitos, separar um do outro. A própria palavra pederastia (“prática sexual entre um homem e um rapaz mais jovem”), também passou a significar, por extensão de sentido, a “homossexualidade masculina”[4]. Uma associação de pedófilos chamada NAMBLA (“North American Man/Boy Love Association” – Associação norte-americana de amor homem/menino) afirma que “a pederastia é a principal forma que adquiriu a homossexualidade masculina por toda a civilização ocidental”[5]. Fundada em 1978, por muito tempo a NAMBLA pertenceu à ILGA – Associação Internacional de Lésbicas e Gays – também esta fundada no mesmo ano. Em 1993 a ILGA alcançou o “status” de membro consultivo da ONU. A presença de um grupo explicitamente pró-pedofilia dentro da ILGA suscitou críticas quanto à presença desta última nas Nações Unidas. Por esse motivo, em 1994, a ILGA resolveu expulsar a NAMBLA de seus quadros[6]. A expulsão foi meramente estratégica, pois a ILGA sempre se opôs às “restrições de idade” para crianças e adolescentes praticarem atos sexuais com adultos.

Ao comparar a pedofilia ao homossexualismo, Levy Fidelix agiu coerentemente. Essa coerência faltou na Defensoria Pública do Estado de São Paulo (autora da ação civil pública contra o candidato), que pretende ao mesmo tempo rejeitar a pedofilia e defender o homossexualismo.

O mais preocupante é que os órgãos públicos, sobretudo após a ascensão do PT ao poder, tenham concentrado suas forças não em socorrer os homossexuais, mas em fomentar o homossexualismo.

Explico-me. A Igreja Católica sempre deu e continua dando assistência às mulheres prostitutas. Para este fim específico foi criada, por exemplo, a congregação das Irmãs do Bom Pastor. As religiosas procuram essas pobres mulheres a fim de salvá-las da prostituição. Não as incitam a se orgulharem de sua prática degradante nem buscam o reconhecimento legal de sua “profissão”. Os poderes públicos mereceriam aplausos se oferecessem ajuda aos homens e as mulheres homossexuais (praticantes) a fim de resgatar a dignidade que eles próprios aviltaram com seu comportamento. Restituir a virilidade aos homens e a feminilidade às mulheres é, sem dúvida, uma tarefa urgente para quem busca o bem da sociedade. Infelizmente nosso governo está longe de querer curar as feridas dos que contraíram o vício homossexual. Deseja que eles se orgulhem publicamente de seus atos contra a natureza e que a sociedade seja obrigada a encarar com naturalidade aquilo que é antinatural.

Apenas uma nota: a condenação de Levy Fidelix foi feita sem que haja qualquer lei que incrimine a chamada “homofobia”. Imagine-se a que nível chegariam as perseguições à família se tal lei fosse aprovada. E essa é uma das bandeiras do PT…

Manifestações de apoio a Levy Fidelix podem ser enviadas para: Avenida Miruna, nº 546, Moema, 04084-002 – São Paulo – SP, Tel: (11) 5096-1781 / (11) 5096-1052 E-mail: prtb@prtb.org.br.

[Assinem a petição em http://www.citizengo.org/pt-pt/signit/20222/view]

 

Anápolis, 7 de abril de 2015.
Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz
Presidente do Pró-Vida de Anápolis

 

[1] https://www.youtube.com/watch?v=eHZga5AwR5k

[2] O candidato não deseja manter distância das pessoas que sofrem com a tendência homossexual e desejam libertar-se delas. Sua repulsa dirige-se àqueles que se orgulham do vício que praticam e fazem passeatas cheias de obscenidades e ofensas aos símbolos religiosos.

[3] O inteiro teor da sentença está em http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/wp-content/uploads/sites/41/2015/03/doc_42291898-levy.pdf

[4] Dicionário Houaiss da lingual portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009, p. 1456.

[5] THORSTAD, David. Pederasty and Homosexuality, 26-06-1998, Cidade do México, in http://nambla.org/pederasty.html

[6] Cf. Against Paedophilia in http://ilga.org/about-us/against-paedophilia/

 

Catolicismo Liturgia Gregoriana

Summorum Pontificum no Brasil: Santa Missa em Montes Claros, MG.

montes-claros

Catolicismo Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 28 de março, S. João Capistrano, C. † 1456

Nasceu na Itália de pais alemães, e entrou na Ordem de S. Francisco. Viajou pela Itália e pela Alemanha como pregador popular e por toda parte combateu as heresias com grande energia e ótimos resultados. À sua coragem e seus conselhos, deve-se grande vitória que os cristãos ganharam sobre os turcos, perto de Belgrado em 1456. Faleceu nesse mesmo ano. 

St. Johannes Capistranus
St. Johannes Capistranus

28Mar-A

continue lendo »

Catolicismo Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 27 de março, S. João Damasceno, C. Dr. † 754

Nasceu em 700 em Damasco é considerado o “Santo Tomás do Oriente”. Defendeu o culto das imagens sagradas nas igrejas, contra o conceito dos iconoclastas, heresia influeciada pelos muçulmanos. Por essa sua postura, João Damasceno foi perseguido e preso. O califa, induzido a acreditar que João Damasceno conspirava contra ele junto com os cristãos, mandou prendê-lo a aplicar-lhe a lei muçulmana: sua mão direita foi decepada, para que não escrevesse mais. Pela fé e devoção que dedicava à Santíssima Virgem tanto rezou que a Mãe do Senhor reconstituiu-lhe milagrosamente a mão e ele ficou curado. Inúmeras foram as orações, hinos, poesias e homilias que dedicou, especialmente, a Nossa Senhora. Através de sua obra teológica foi ele quem deu início à teologia mariana. Morreu no ano 749, segundo a tradição, no Mosteiro de São Sabas.

JoaoDamasceno
S. João Damasceno, ícone de Damasco (Síria), 19 c, atribuído a Ne’meh Naser Homsi, séc. XIX.

27Mar-A

continue lendo »

Catolicismo Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 25 de março, Anunciação de Nossa Senhora

“Perguntou Maria, então, ao Anjo: Como se fará isso, se não conheço varão? Respondeu-lhe o Anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso também o Santo que nascer de ti, será chamado Filho de Deus”. (Lc 1, 26-38) 

Anunciatio
Entrando o Anjo onde ela estava disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo: bendita és tu entre as mulheres.

25Mar-A

continue lendo »

Catolicismo Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 24 de março, S. Gabriel, Arcanjo

O Arcanjo Gabriel é o grande mensageiro da Encarnação do Verbo de Divino e foi quem designou ao profeta Daniel, o tempo, a Zacarias, o nascimento, e a Santíssima Virgem, a sua escolha como Mãe do Redentor do mundo. Na véspera da Anunciação a liturgia tridentina celebra a festa deste arcanjo.

Gabriel
Detalhe de um ícone medieval que caracteriza o Arcanjo Gabriel. Museu Mestia, Georgia. Artista medieval desconhecido do século XII.

24Mar-A

continue lendo »

Catolicismo Liturgia Gregoriana O CIclo de Páscoa - 3: O Tempo da Paixão

LITURGIA TRIDENTINA – DOMINGO DA PAIXÃO

“Em verdade, em verdade, eu vos digo, que se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte para sempre.” (Jo 8,46-59).

DomPaixJesusDomPaix-ADomPaix-B

continue lendo »

Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 21 de março, S. Bento, Ab. Pai dos Monges do Ocidente, † 547

Ainda jovem com apenas 15 anos, São Bento encontrou-se com o eremita Romano, que lhe deu o hábito de monge, instruindo-o sobre a vida regular e os respectivos deveres. Em seguida levou-o a uma gruta bem retirada, na serra, desconhecida e de difícil acesso. Nesta gruta, chamada gruta santa, que tomou por morada, o jovem mergulhou no silêncio e na solidão do mistério de Deus, através da vida contemplativa ascética. Assim iniciava a ascese espiritual daquele que mais tarde se revelaria Pai dos Monges do Ocidente e Padroeiro da Europa. Durante aproximadamente mil e quinhentos anos a Ordem Beneditina têm sido seiva vivificante para a Igreja Católica e enorme colaboradora na construtora da Civilização Cristã.

Bento
S. Bento, Pai dos Monges e Padroeiro da Europa

21Marc-A 21Marc-B