Catolicismo Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 27 de março, S. João Damasceno, C. Dr. † 754

Nasceu em 700 em Damasco é considerado o “Santo Tomás do Oriente”. Defendeu o culto das imagens sagradas nas igrejas, contra o conceito dos iconoclastas, heresia influeciada pelos muçulmanos. Por essa sua postura, João Damasceno foi perseguido e preso. O califa, induzido a acreditar que João Damasceno conspirava contra ele junto com os cristãos, mandou prendê-lo a aplicar-lhe a lei muçulmana: sua mão direita foi decepada, para que não escrevesse mais. Pela fé e devoção que dedicava à Santíssima Virgem tanto rezou que a Mãe do Senhor reconstituiu-lhe milagrosamente a mão e ele ficou curado. Inúmeras foram as orações, hinos, poesias e homilias que dedicou, especialmente, a Nossa Senhora. Através de sua obra teológica foi ele quem deu início à teologia mariana. Morreu no ano 749, segundo a tradição, no Mosteiro de São Sabas.

JoaoDamasceno
S. João Damasceno, ícone de Damasco (Síria), 19 c, atribuído a Ne’meh Naser Homsi, séc. XIX.

27Mar-A

continue lendo »

Catolicismo Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 25 de março, Anunciação de Nossa Senhora

“Perguntou Maria, então, ao Anjo: Como se fará isso, se não conheço varão? Respondeu-lhe o Anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso também o Santo que nascer de ti, será chamado Filho de Deus”. (Lc 1, 26-38) 

Anunciatio
Entrando o Anjo onde ela estava disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo: bendita és tu entre as mulheres.

25Mar-A

continue lendo »

Catolicismo Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 24 de março, S. Gabriel, Arcanjo

O Arcanjo Gabriel é o grande mensageiro da Encarnação do Verbo de Divino e foi quem designou ao profeta Daniel, o tempo, a Zacarias, o nascimento, e a Santíssima Virgem, a sua escolha como Mãe do Redentor do mundo. Na véspera da Anunciação a liturgia tridentina celebra a festa deste arcanjo.

Gabriel
Detalhe de um ícone medieval que caracteriza o Arcanjo Gabriel. Museu Mestia, Georgia. Artista medieval desconhecido do século XII.

24Mar-A

continue lendo »

Catolicismo Liturgia Gregoriana O CIclo de Páscoa - 3: O Tempo da Paixão

LITURGIA TRIDENTINA – DOMINGO DA PAIXÃO

“Em verdade, em verdade, eu vos digo, que se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte para sempre.” (Jo 8,46-59).

DomPaixJesusDomPaix-ADomPaix-B

continue lendo »

Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 21 de março, S. Bento, Ab. Pai dos Monges do Ocidente, † 547

Ainda jovem com apenas 15 anos, São Bento encontrou-se com o eremita Romano, que lhe deu o hábito de monge, instruindo-o sobre a vida regular e os respectivos deveres. Em seguida levou-o a uma gruta bem retirada, na serra, desconhecida e de difícil acesso. Nesta gruta, chamada gruta santa, que tomou por morada, o jovem mergulhou no silêncio e na solidão do mistério de Deus, através da vida contemplativa ascética. Assim iniciava a ascese espiritual daquele que mais tarde se revelaria Pai dos Monges do Ocidente e Padroeiro da Europa. Durante aproximadamente mil e quinhentos anos a Ordem Beneditina têm sido seiva vivificante para a Igreja Católica e enorme colaboradora na construtora da Civilização Cristã.

Bento
S. Bento, Pai dos Monges e Padroeiro da Europa

21Marc-A 21Marc-B

Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 19 de março, S. José, Esposo da SSma. Virgem Maria

São José é uma parte integrante da história do Advento. No entanto, não foi fácil responder ao chamado para assumir a incomparável responsabilidade como pai nutrício de Jesus Cristo. Mesmo assim, sua obediência à mensagem do Anjo, e seu imediato abraço à verdade contida nessa mensagem, sua pronta resolução em cumrpi-la foram os elementos fundamentais no cumprimento dos acontecimentos que mudaram o curso da história. José, foi o homem sem medo, o homem verdadeiramente valente. Um título merecido em face dos obstáculos que teve de superar para bem cumprir sua missão de Guardião do Messias. Todos os homens devem se perguntar se estariam preparados para esse trabalho, como José estava. E todos os homens devem se inspirar no que caracterizou sua determinação e coragem: sua amadurecida e experimentada vida de trabalhador humilde e honesto, o perfeito exercício de sua paternidade, o silêncio de sua fé confiante e, sobretudo, sua perfeita obediência a todos os desígnios de Deus. 
Jose
São José é uma parte integrante da história do Advento

19Marc-A 19Marc-B

continue lendo »

Catolicismo Liturgia Gregoriana

LITURGIA TRIDENTINA – 18 de março, S. Cirilo, B. de Jerusalém, C. Dr. † 461

Entre outras lutas e trabalhos relevantes na Igreja, a grande obra de S. Cirilo foi a defesa do dogma de Maria, como a Mãe de Deus. Ele se opôs e combateu Nestório, patriarca de Constantinopla, que professava ser Maria apenas a mãe do homem Jesus e não de Um que é Deus, da Santíssima Trindade, como está no Evangelho.  

Cirilo
S. Cirilo nasceu no ano de 370, no Egito. Era sobrinho de Teófilo, bispo de Alexandria, e substituiu o tio na importante diocese do Oriente de 412 até 444, quando faleceu aos setenta e quatro anos de idade

18Marc-A 18Marc-B 18Marc-C

Catolicismo

NOVENA A SÃO JOSÉ – 9º DIA – Patrono da Igreja, do Trabalho e da Família

Ditoso São José que, morrendo nos braços de Jesus e Maria, partistes deste mundo ornado de Virtudes e enriquecido de méritos: Assisti-me na hora suprema e decisiva da minha vida contra os ataques do poder infernal. Obtende-me a graça de morrer confortado com os santos Sacramentos, necessários para a minha salvação. Tendo compaixão de todos os agonizantes. alcançando-lhes a graça da salvação por intermédio de Maria, vossa Santíssima Esposa. Amém.

São José. Pintura de Guercino (Giovanni Francesco Barbieri eigentl.) (1591-1666)
São José. Pintura de Guercino (Giovanni Francesco Barbieri eigentl.) (1591-1666)

S. José, Padroeiro dos Moribundos

Ditoso São José que, morrendo nos braços de Jesus e Maria, partistes deste mundo ornado de Virtudes e enriquecido de méritos: Assisti-me na hora suprema e decisiva da minha vida contra os ataques do poder infernal. Obtende-me a graça de morrer confortado com os santos Sacramentos, necessários para a minha salvação. Tendo compaixão de todos os agonizantes. alcançando-lhes a graça da salvação por intermédio de Maria, vossa Santíssima Esposa. Amém.

Rogai por nós, São José, Padroeiro dos Moribundos
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

OREMOS! Ó Deus que por uma inefável Providência Vos dignastes escolher o bem-aventurado São José para Esposo de vossa Mãe Santíssima: concedei-nos que aquele mesmo que na terra veneramos como Protetor, mereçamos tê-lo no céu por nosso Intercessor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

Catolicismo

NOVENA A SÃO JOSÉ – 8º DIA – Patrono da Igreja, do Trabalho e da Família

Compassivo São José, esperança dos doentes e necessitados: valei-me em todas as enfermidades e tribulações alcançando-me plena conformidade com os admiráveis desígnios de Deus. Obtende-me também para mim e para todos, pelos quais rezo nesta Novena, a cura das enfermidades espirituais que são as paixões desordenadas, fraquezas, faltas e pecados e protegei-nos contra as tentações do inimigo da nossa salvação. Amém.

Jose
S. José, Esperança dos Enfermos

S. José, Esperança dos Enfermos

Compassivo São José, esperança dos doentes e necessitados: valei-me em todas as enfermidades e tribulações alcançando-me plena conformidade com os admiráveis desígnios de Deus. Obtende-me também para mim e para todos, pelos quais rezo nesta Novena, a cura das enfermidades espirituais que são as paixões desordenadas, fraquezas, faltas e pecados e protegei-nos contra as tentações do inimigo da nossa salvação. Amém.

Rogai por nós, São José, Esperança dos Enfermos;
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

OREMOS! Ó Deus que por uma inefável Providência Vos dignastes escolher o bem-aventurado São José para Esposo de vossa Mãe Santíssima: concedei-nos que aquele mesmo que na terra veneramos como Protetor, mereçamos tê-lo no céu por nosso Intercessor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

Catolicismo

NOVENA A SÃO JOSÉ – 7º DIA – Patrono da Igreja, do Trabalho e da Família

Glorioso Patriarca São José, Protetor e Padroeiro da Igreja Universal : obtende-me a graça de amar a Igreja como Mãe e de a honrar como verdadeiro discípulo de Cristo. Rogo-vos que veleis sobre o Seu Corpo Místico, como outrora velastes sobre Jesus e Maria. Protegei o Santo Padre e os Bispos, os Sacerdotes e os Religiosos. Alcançai-lhes santidade de vida e eficácia no apostolado. Guardai a inocência da infância a castidade da juventude a honestidade do lar, o ordem e paz da Sociedade. Amém.

S. José,
S. José, protetor da Santa Igreja

S. José, Protetor da Santa Igreja

Glorioso Patriarca São José, Protetor e Padroeiro da Igreja Universal : obtende-me a graça de amar a Igreja como Mãe e de a honrar como verdadeiro discípulo de Cristo. Rogo-vos que veleis sobre o Seu Corpo Místico, como outrora velastes sobre Jesus e Maria. Protegei o Santo Padre e os Bispos, os Sacerdotes e os Religiosos. Alcançai-lhes santidade de vida e eficácia no apostolado. Guardai a inocência da infância a castidade da juventude a honestidade do lar, o ordem e paz da Sociedade. Amém.

Rogai por nós, São José, Protetor da Santa Igreja;
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

OREMOS! Ó Deus que por uma inefável Providência Vos dignastes escolher o bem-aventurado São José para Esposo de vossa Mãe Santíssima: concedei-nos que aquele mesmo que na terra veneramos como Protetor, mereçamos tê-lo no céu por nosso Intercessor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.